sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Entrevistas

 

ENTREVISTANDO - Senhora Telucama

CBT - 30/09/2011

ENTREVISTA COM GRAÇA AZEVEDO/ SENHORA TELUCAMA - SUMA SACERDOTISA DO TEMPLO CASA TELUCAMA.
LAURO DE FREITAS- BAHIA - BRASIL.



Repórter CBT: Graça Azevedo seja bem vinda ao nosso momento entrevista, ficamos honrados em colocar nesse espaço a tentativa de esclarecer o leitor sobre o tema Bruxaria Tradicional, e a primeira pergunta é, em síntese, quem é a Senhora Telucama?

A Senhora Telucama é uma mulher de 63 anos. Baiana de Salvador. Uma guerreira Celta-Ibérica por descendência. Exercendo a "função" de Suma Sacerdotisa do Templo Casa Telucama há 37 anos.
Tendo criado a ESCOLA INICIÁTICA DE BRUXARIA TRADICIONAL PONTO DE MUTAÇÃO, em funcionamento há 22 anos.
Aposentada na área de Educação, onde ocupou como professora durante 36 anos, as cadeiras de História da Arte e desenho, na Universidade e em diversos Colégios de Salvador. Artista Plástica, atuando até a presente data.
Hoje exercendo a profissão de Terapeuta Holística e palestrante.
.

Repórter CBT: Graça existe muita desinformação com relação ao caminho pagão, a situação complica um pouco mais quando falamos em Bruxaria Tradicional, qual o motivo de tanta distorção sobre este caminho?

RESPOSTA= Primeiro pelo modismo que tomou conta de alguns países ocidentais. Depois pela própria condição tecnológica e da Globalização atualmente. A facilidade do tema na Internet que na maioria das vezes parte de um conhecimento superficial, sem nenhum embasamento histórico, muito contribuiu nas últimas três décadas, para a divulgação e conseqüentemente o despertar do "QUE É SER UMA BRUXA OU UM BRUXO?"- Tem muito a ver também com a fantasia de poder da bruxa dos contos de fadas, para não falar aqui sem aprofundamento especifico no que diz respeito à natural rebeldia filosófica/ Religiosa do adolescente, o que é muito natural. Daí a maior responsabilidade de nós Sacerdotes Tradicionais buscarmos aprimorar novas metodologias de "ensino" da BRUXARIA, de forma que o autoconhecimento traga ao postulante a Bruxo (a), primeiro o equilíbrio de si mesmo e principalmente a quietude interior, para só depois ter revelada a sagrada RODA DA VIDA, de forma ritualistas e cerimonial. 
Faz-se necessário que a oralidade seja preservada, dentro de um método sistemático e disciplinado. O ensino das Tradições deve ser passado de forma simples, porém ordenada e GRADUADA. A CONSCIÊNCIA de que TRADIÇÕES são rituais, cerimônias de crenças religiosas e filosóficas, objetos passados dentro de uma sociedade familiar e, ou Colegiado, que ainda são mantidos no presente com origens no passado, preservados e respeitados. A idéia também é aplicada aos costumes, normas sociais e ao que é de uso convencional, sendo o conceito também encontrado no discurso filosófico, religioso e artístico, geralmente contrastado com a modernidade. Aliás, é por esta razão que a palavra "tradição" carrega a suposição de "antiguidade", embora nem sempre isto seja realista, a exemplo das "tradições" criadas em questão de apenas décadas – algumas até menos. Ou mesmo, por necessidades óbvias de reestruturação visando a melhoria do aprendizado e vivência dos Iniciados. 


Repórter CBT: A senhora cultua o Diabo ou a demônios? Esta colocação é devida a grande influência cristã no entendimento do rótulo Bruxaria, e aqui esta uma oportunidade de esclarecimento.

RESPOSTA - Como eu poderia cultuar energias simplesmente inexistentes? Se a vibração de um "culto" se dá pela conexão vibratória de energias, vivas, mesmo que sutis... 
São simplesmente Símbolos Maléficos criados há dois mil anos pelo cristianismo para meter medo aos PAGÃOS, ou seja, ao povo do campo, aos pobres ignorantes que tiveram seus símbolos sagrados usurpados e deteriorados, como por exemplo: O Deus Cernunos, que tinha como função espalhar a fecundidade e a prosperidade na terra. Era reverenciado pelos Pagãos como o Deus de CHIFRES E CASCOS, pois aquele povo tinha como referência o bode que cobria maior numero de fêmeas no rebanho, que era o macho mais viril, mais fértil, e assim promovia um maior crescimento da criação caprina, maior meio de sobrevivência nos campos desde a época pré-cristã. Nas celebrações de agradecimento pela fertilidade dos rebanhos, os Sacerdotes, os Guerreiro e Guardiões, dançavam caracterizados com máscaras de chifres, em homenagem ao Deus de Chifres, o que veio a ser um prato cheio para que a igreja usasse esse aspecto ritualista para criar as famigeradas entidades do mau. 

Repórter CBT: A Bruxaria Tradicional poderia estar desvinculada dos ciclos da natureza, do culto politeistas e da fé sobre uma crença religiosa?


RESPOSTA – NUNCA! Seria outro seguimento qualquer jamais Bruxaria. Somos terra, vivemos na terra e para a terra voltaremos. Somos por natural essência politeistas.

Repórter CBT: Em sua opinião, o quanto o período medieval pode acrescentar as crenças das bruxas? Acredita que a bruxaria nasceu nesse período ou este período foi apenas a visão cristã sobre qualquer crença que fizesse concorrência a Igreja Católica?

RESPOSTA – Esse seguimento filosófico/religiosos teve sua maior repercussãofolclorizada, exatamente nesse período pela potencialização histórica ligada a Igreja Católica. Em todos os aspectos, principalmente religioso. 

Repórter CBT: Temos visto algumas obras que são traduzidas como Bruxaria Tradicional, alguns autores como Andrew Chumbley e Robert Cochrane, qual a relevância destes autores para o seu trabalho?

RESPOSTA –
Minha avó dizia que a Bruxaria é a Arte do calar, peregrinar para perpetuar... Em Bruxaria é preciso serpentear para se alinhar...
E Andrew Chumbley dizia: A Bruxaria Tradicional é o Caminho Sem Nome da Arte Mágica. É o Caminho da Bruxa, o chamado do coração que indica a vocação do Homem de Conhecimento e da Mulher Sábia.- Andrew D. Chumbley

E Robert Cochrane falou: 
Durante a perseguição os aderentes do sistema de Mistério passaram à clandestinidade e se juntaram com as crenças aborígenes das massas, e assim tornaram-se parte da Bruxaria Tradicional 
Robert Cochrane (Roy L. Bowers)ensaio The Craft Todaypublicado na revista Pentagram, Novembro de 1964 


Assim é fato que todos os Clãs de Tradição por hereditariedade, comunguem com alguns desses pensamentos. Minhas ancestrais diziam que: 

- Antes de qualquer batalha, é necessário recuar para analisar: A origem da batalha, o campo do conflito, as armas que dispomos para lutar... Colocando sempre pelo menos duas luas para o recuo, só então avançar. Só atacar depois que estiver seguro no avançar... 

Repórter CBT: A influência gótica e o culto ao Diabo têm contrastado com a religiosidade colocadas dentro do Conselho de Bruxaria Tradicional, acredita que a figura do Diabo tenha em algum momento histórico um mecanismo real de culto entre os Bruxos, ou é mais um dispositivo para causar medo e trazer fieis, o famoso movimento sheep (ovelhinhas)?

RESPOSTA – Mais um dispositivo para recrutar ovelhinhas...
Entretanto, não podemos confundir alguns recursos simbólicos primitivos do povo antigo (pré-cristão) com os arquétipos maléficos criados pela Igreja do Deus único e punidor.

Repórter CBT: Observamos várias teses do que seria a Bruxaria, a senhora acredita que dentro do conhecimento de base tradicional, é possível ter um caminho tradicional sem raiz? Que tenha essa visão moderna e globalizada?

RESPOSTA- Se o caminho é Tradicional obviamente que tem raiz. Entretanto, se o postulante a iniciado na Bruxaria Tradicional peregrinar sistematicamente por um Colegiado Tradicional, naturalmente ele conquistará não só o conhecimento e a Graduação para compor aquela Aldeia ou Clã, mas fará jus ao Titulo heráldico daquela Tradição, por conquista e não por ancestralidade sanguínea. 
A Modernidade Globalizada jamais formará um Bruxo (a). Bruxaria não é só teoria, antes de tudo são práticas vivenciais. Eu costumo passar para meus iniciados que um (a) Bruxo (a) não "PENSA COM A CABEÇA. MAS SIM COM O UMBIGO". É prioritário sentir, se emocionar, interiorizar. Só depois é que se intelectualiza, caso contrario o conhecimento se instalará no mecanismo racional e será dirigido pelo Ego, então, todo a PEREGRINAÇÃO PARA DENTRO DE SI MESMO TERÁ SIDO EM VÃO. 


Repórter CBT: A senhora acredita que Feitiçaria seja a mesma coisa que Bruxaria? Por que?

RESPOSTA: NÃO! Uma Feiticeira pode ser uma Bruxa, uma mãe de santo ou até mesmo um mago cristão, mas uma Bruxa necessariamente não precisa ser somente uma Feiticeira...

A Bruxaria promove cultura, hábitos ritualísticos, celebrações reverenciais, atitudes mágicas, movimentos formativos filosóficos e religiosos.
A Feitiçaria requer desenvolver e manipular na prática o conhecimento mágico.

Repórter CBT: Para a Casa Telucama, existe auto-iniciação ou iniciação solitária? 

RESPOSTA: Não!
Não temos nada contra de quem assim o faz. Pois por principio ético não julgamos o caminhar de nenhuma (o) filha (o) dos Deuses.
Mas, por termos vivenciado e desenvolvido métodos satisfatórios de passar a Tradição e as praticas das antigas, ao longo dos últimos 37 anos, já vivemos e vivenciamos muitos e muitos despertar frustrantes. Assim, desenvolvemos uma metodologia de: No primeiro ano de Colegiado o aprendizado se dá coletivamente para que se desperte o PERFEITO AMOR E A PERFEITA CONFIANÇA. Só do segundo ano em diante é que se busca caminhar para dentro de si mesmo (a) individualmente.

Bem! Mas eu moro na BAHIA, onde todos se sentem íntimos dos "Deuses", independente de qualquer seguimento religioso. Assim a pluralidade é fato normal, quase natural. Depois, nós Baianos temos a mania de ORDENAR OPERACIONALMENTE absolutamente tudo, até a nossa vida religiosa. E com o passar dos anos cada vez mais me convenço que a Grande dificuldade de compreender, entender e aprender a BRUXARIA, bem como os conflitos e duvidas existentes na alma e no coração dos novos e nos jovens Bruxos, está exatamente pela falta de um sistemático método de aprendizado com Guianças confiáveis e responsáveis. Pois hoje o que mais me cansa e enoja é a falta de decoro, de conhecimento básico e de seriedade de muitos que se dizem Sacerdotes de Tradição, que com o mínimo contato nos deparamos com verdadeiros charlatões (a) e embusteiros (a). 


Repórter CBT: Algumas questões polêmicas envolvendo o rótulo religião e ofício? Seria possível resumir a sua casa apenas com um ofício ou acredita que dentro deste caminho religioso existem vários ofícios?

RESPOSTA:
Eu parto do principio que Bruxaria Tradicional não seria religião tendo somente como ponto de vista RELIGAR-SE... Eu nunca me desliguei da minha essência primordial, assim não tenho com o que me religar, BRUXARIA TRADICIONAL É RELIGIÃO no comum fato que também significa PRESTAR CULTO A DIVINDADES.


Depois oficio é serviço, arte, labor, conduta e tudo isso é o que eu faço e todos da nossa casa. 
Hoje O TEMPLO CASA TELUCAMA é uma ONG, pela simples questão de termos desenvolvida a consciência da necessidade de operacionar a partilha de forma ampla, porem sem proselitismos. Operamos dentro de um organograma do Templo com vários departamentos, ou seja, com vários ofícios.


Repórter CBT: Se a senhora pudesse dar uma dica para as pessoas que estão chegando agora a bruxaria, qual seria?
RESPOSTA:
Primeiro pesquise muito a respeito, busque uma Guiança reconhecidamente respeitada e já consagrada nos seus ofícios e peregrinações.

Repórter CBT: Existe a polêmica que tentam retirar o conceito paganismo da Bruxaria Tradicional, a senhora acredita ser possível retirar a base de crença e ainda assim dizer que é bruxaria e ainda tradicional? Não seria melhor dar outro nome a algo que não é bruxaria ou que não preze por preservação?

RESPOSTA;
Tudo isso me soa como uma grande piada dentre tantas que ultimamente eu tenho ouvido por ai. Mas essas besteiras não estão se espalhando só no Brasil não. Na Europa também, daí a nossa grande preocupação com tanta falta de base filosófico-religiosa no que se refere à Bruxaria Tradicional.


Repórter CBT: Muitos magistas mencionam pertencer a Bruxaria Tradicional, entretanto seguem os princípios wiccanos, em sua opinião esta poderia ser uma distorção por qual motivo? 

RESPOSTA: SÃO MUITAS AS COMODIDADES... É muito cômodo se dizer magista Tradicional faz parte do modismo... 

Repórter CBT: O número de magistas tem crescido no Brasil de forma desequilibrada a ponto de surgirem verdadeiras saladas místicas tal como na segunda cultuam o candomblé, na terça a Umbanda, na quarta o Voodoo, na quinta o Catimbó, na sexta a Wicca. A senhora que vem de uma casa tradicionalista acredita que este procedimento poderia ter alguma ligação com uma visão tradicional? 
RESPOSTA: NUNCA! JAMAIS!
IMAGINE AQUI NA BAHIA SE DIZER UM BRUXO TRADICIONAL E CULTUAR O CANDOMBLÉ que é uma RELIGIÃO altamente organizada e fechada em seus dogmas...
Somos amigos, nos respeitamos, mas cada um no seu terreno...


Repórter CBT: Existe uma busca egóica por títulos e pedigrees a ponto de serem forjados somente para se prevalecerem num debate, a senhora acredita que essa criação de ordens iniciáticas virtuais é ligada a algum complexo de inferioridade ou nossas instituições iniciáticas não conseguem dar subsídios para que tenhamos magistas mais centrados e humildes? 

RESPOSTA: Exatamente o que já respondi na primeira pergunta. Falta de Organização de colegiados, grupos de estudos e INICIAÇÃO FORMAL E SISTEMATICA com Guianças de boa formação para conduzir iniciados centrados, com base histórica e Tradicional e que partam de um autoconhecimento.

Repórter CBT: Graça Azevedo qual é o objetivo do Conselho de Bruxaria Tradicional?

RESPOSTA: Para mim o que é primordial é o acolhimento, o respeito a todas as tradições e desmistificar com seriedade a BRUXARIA TRADICIONAL.


Repórter CBT: A Casa Telucama faz parte do Conselho de Bruxaria Tradicional no Brasil, o que motivou a senhora e o seu clã a estar presente nessa confraria?

RESPOSTA: Como a maioria dos que me conhecem sabem, que estive por muitos anos recolhida, por não aceitar essa onda de modismo irresponsável da BRUXARIA NO BRASIL, principalmente no que concerne a participação de muitos adolescentes sem base e de pseudos SACERDOTES (A). Só agora com a formação do Conselho de Bruxaria Tradicional no Brasil me senti aliviada, por perceber a seriedade que o mesmo está se estruturando.

Repórter CBT: Como tem sido a sua relação com o CBT, indicaria a outros grupos a participarem desta iniciativa?

RESPOSTA- Muito boa a nossa relação. Só que até então não tive oportunidade de participar mais ativamente por vários compromissos pessoais. Mas agora pretendo dar a minha contribuição mais efetivamente.
Claro que indicaria. Aliais já o estou fazendo.

Repórter CBT: Para quem deseja conhecer mais sobre o trabalho da Casa Telucama, qual seria o canal de contato?

RESPOSTA: Primeiro por email, colocando seus desejos junto ao TEMPLO CASA TELUCAMA OU AO COLEGIO DE BRUXARIA TRADICIONAL PONTO DE MUTAÇÃO. Pois são "ofícios" distintos. 

No Templo atendemos para Terapias Holísticas diversas, leituras de oráculos com hora marcada, palestras, vivencias, etc. No Colégio, é necessária uma inscrição prévia, quando será marcada uma entrevista com uma das psicólogas do Colégio, e na oportunidade, observamos se a (o) Postulante a iniciação na Bruxaria Tradicional está verdadeiramente despertada para a peregrinação ou se está na fase do modismo, quando detectamos essa última, a (o) mesma (o) será orientada (o) a procurar outro seguimento. Só aceitamos no Colegiado maiores de 18 anos. Depois, os selecionados na entrevista, participarão de uma reunião com a Coordenadora geral do Colegiado, quando lhes será passada um breve histórico do que é a BRUXARIA TRADICIONAL e a TRADIÇÃO TELUCAMA. O Colegiado da inicio as aulas anualmente no mes de janeiro, entretanto as inscrições e seleção começam no mes de outubro.

Repórter CBT: Agradecemos a Senhora Graça da Casa Telucama pela troca de conhecimento e esperamos em breve mais novidades e entrevistas!

RESPOSTA- Eu é que agradeço a oportunidade de falar um pouco da nossa peregrinação de devota e Guardiã dos Deuses, e dos meus ofícios enquanto Suma Sacerdotisa do Templo Casa Telucama

Graça Azevedo /\ Senhora Telucama

3 comentários:

Grego Lupino disse...

Excelente entrevista.
Concordo com a falta de uma "Guiança" confiável e responsável, o que dá liberdade para muitos jovens sem algum preparo verdadeiros desvaneio levados pela onda ilusória de poder inflamando o Ego.
É muito reconfortante saber que existem Caminhos que compreendem a situação da Bruxaria no que vem acontecendo com a chuva de (des)informações virtuais que geram confusões principalmente para os leigos.
Vou postar no meu Blog também.
Bençãos dos Antigos

Graça Lúcia Azevedo disse...

Este blog tem conteúdo específico religioso (paganismo tradicionalista), caso não concorde... pelo menos respeite e vá a um blog que se destina a mesma vocação religiosa que acredita.

Grego Lupino disse...

Boa tarde Graça Azevedo,
Também tentaram fazer "cosquinha" na postagem do meu BLOG.
Esse "ser" teve a trabalho de criar um perfil tão vazio quanto seu caráter. Só fazem isso nas Sombras pois não tem coragem o suficiente para assumir seus atos.
Adorei ver seu trabalho. Adorei sua entrevista e a mesma divulguei também.
Não há falta de respeito que vá apagar nossa Luz.
Bençãos dos Antigos.